Tradutor

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Nudismo conquista público



A nudez está na moda e já há mais de uma dezena de formatos em que vale tudo, menos usar roupa.

A divisa despido de preconceitos está a ganhar novo significado na TV. Tudo graças a formatos como o holandês Adam Looking for Eve, em que vários solteiros procuram a sua cara-metade. E o primeiro passo é conhecerem-se tal como vieram ao Mundo. Um sucesso, a que se seguiram o espanhol Adán y Eva e o norte-americano Dating Naked, do VH1.

Mais longe foi o Discovery, com Naked and Afraid, em que aventureiros tentam sobreviver, nus, numa ilha deserta. Já o TLC exibe Buying Naked, sobre nudistas que procuram casa. Em breve, a nudez chegará aos concursos de dança e de culinária.

Notícia Correio da Manhã

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

As melhores praias de nudismo em Portugal

A revista Visão, tem publicado alguns cadernos com as melhores praias para diversas actividades, no ano passado publicou um artigo com as melhores 22 praias de nudismo (legalizadas ou toleradas) de Portugal, com indicações de como lá chegar e coordenadas GPS.
Algumas despertam a nossa curiosidade em as conhecer, outras já as visitámos, como o caso de Odeceixe, onde estaremos já a partir de amanhã.

Fica aqui o artigo:

NORTE - De Caminha a Aveiro

Foz do Minho - ****
Dividida entre a zona marítima, mais ventosa, e a fluvial, tem uma magnífica vista sobre o estuário do rio Minho e o Monte de Santa Tecla, do lado espanhol do rio. Outra mais-valia é a Mata do Camarido: envolve o areal e ali não falta espaço para passeios pedestres ou de bicicleta. Em julho, em Caminha, há a Feira Medieval e em agosto a cidade será palco de uma das etapas do Festival Folkmundo.
GPS: 41º 51' 51" N 8º 51' 52" W


Rodanho - ***
Areal muito extenso mas de  difícil acesso. É ideal para  desportos aquáticos e para quem  procura um local sossegado.
GPS: 41º 40' 02" N 8º 49' 20" W

Furadouro - ***
A proximidade da cidade de Ovar e o facto de ser uma praia muito frequentada pelas populações do interior do distrito, torna-a muito disputada. Perda acentuada de areal, em especial na parte central. Pratica-se naturismo nas áreas mais afastadas dos acessos.
GPS: 40º 52' 25" N 8º 40' 39" W

CENTRO - Da Costa Nova ao Vimeiro

Nazaré-Norte - ***
Cheira a dunas, apetece chegar com banda sonora dos GNR. A encosta é suave, a vegetação mantém-se bonita. Mas o mar é perigoso, apenas bom para quem queira enfrentá-lo com uma prancha sonhando ser Garrett McNamara. É famosa pela onda gigante nascida do chamado Canhão da Nazaré, um enorme desfiladeiro submarino.
GPS: 39º 36'48"N 9º 5'5"W

Caniçal - *****
Lindíssima. Uns cem metros a sul do Forte de Paimogo, há uma estrada de terra batida em bom estado em direção ao mar. Estando de frente para as ondas vê-se o forte, ao fundo, à direita. E apetece ficar.
GPS: 39º 16'46"N 9º 20'12"W

GRANDE LISBOA - De Santa Cruz à Arrábida

Cambelas ou Porto Novo - ****
É lindíssima, é romântica, nada tem além de um acesso de terra batida que na fase final só é viável a pé, por se estar a desmoronar. Com maré vazia, é possível ir a pé junto ao mar até à foz do Sizandro, a norte. Pelo caminho passa-se por várias zonas de praia frequentadas por pescadores e com nomes não assinalados mas conhecidos: Hortas, Porto da Draga, Ponta-da-Vela, Guincho, Ussa, Baldasma, Porto Chão e Baío. Logo em Hortas pode ver-se ainda destroços do navio alemão Alchimist Emden, que aqui encalhou em 1978. Mas será mais fácil fazer o mesmo trajeto de carro, por um estradão de terra batida paralelo ao mar e que segue pelo topo da falésia. A vista é lindíssima.
GPS: 39º 4' 36" N 9º 25' 11" W

Ursa - *****
o caminho da Azóia para o Cabo da Roca segue-se a indicação "Ursa" instalada no início de uma estrada de terra batida. Parte do trajeto até à praia tem de ser feito a pé (10 minutos para a ida, o dobro para o regresso), admirando o ambiente verdejante e o mar. É aconselhável levar comida e bebida, pois não existe qualquer apoio de praia na área balnear. Na praia, muitas vezes cheia de seixos, a presença dos maciços rochosos conhecidos por Ursa e Gigante impressionam. O nudismo é vulgar.
GPS: 38º 47' 25" N 9º 29' 33" W

Olhos d'Água ou Nato - *****
É comum a prática de nudismo neste extenso areal, emoldurado pela arriba fóssil, que aqui passa a integrar a paisagem da zona balnear. O acesso faz-se a partir das praias contíguas ou a partir das instalações da NATO, no topo da falésia. Leve comida, água e proteção para o sol.
GPS: 38º 33' 2" N 9º 11' 16" W

Meco ou Moinho de Baixo - ****
Conhecida praia naturista, o seu extenso areal é protegido por um pinhal e por uma falésia arenosa de onde correm pequenos riachos de água doce. A falésia é ainda aproveitada pelos fãs do parapente para se lançarem sobre a praia. No verão, funciona ali uma biblioteca e um campo de futebol no areal. Os parques de estacionamento são pagos (1€).
GPS: 38º 29' 20" N 9º 11' 2" W

Bicas - ****
Acesso através das escadas de madeira que a ligam ao Campimeco ou por uma rampa larga e inclinada. Na zona da rebentação forma-se um fundão que pode ser perigoso para banhistas com menos experiência. Sobre as escarpas está instalada uma pista de voo livre.
GPS: 38º 27' 53" N 9º 11' 32" W

ALENTEJO E COSTA VICENTINA - De Troia a Vila do Bispo

Aivados - *****
Muito popular entre pescadores à linha e surfistas, esta bela e isolada praia de areia e pedra rolada serve de fronteira entre a zona mais rochosa de Porto Covo, a norte, e o extenso areal do Malhão, a sul. Chega-se lá virando junto à paragem de autocarro da Ribeira da Azenha e percorrendo depois, até ao fim, a estrada de terra que parte das traseiras do café.
GPS: 37º 48' 27" N 8º 47' 47" W 


Alteirinhos - *****
Popularizada numa canção de Jorge Palma, é uma boa alternativa ao habitual rebuliço da Zambujeira do Mar, mas nos últimos anos há cada vez mais banhistas que a procuram. Durante a maré baixa pode-se apreciar todo o seu encanto, com as pequenas enseadas a transformarem-se numa enorme praia polvilhada por rochas e lagoas cheias de lapas, mexilhões e pequenos camarões. O rochedo que se prolonga pelo mar é um dos pesqueiros favoritos da região. É também uma praia oficial de naturismo. Seguir a estrada de terra que sai, para sul, da Praia da Zambujeira.
GPS: 37º 31' 35" N 8º 47' 7"W

Furna das Adegas ou Nus - ***
No miradouro acima do casario da Praia de Odeceixe, um caminho em terra batida dá acesso a esta pequena enseada, hoje uma praia oficial de naturismo, como se lê num cartaz no topo da falésia.
GPS: 37º 26' 17" N 8º 46' 45" W

Carreagem - ****
Outro bom exemplo da beleza desta costa. Durante a maré baixa, as rochas que emergem do mar dão à sua paisagem um ambiente único e na falésia há nascentes de água doce que escorrem encosta abaixo. Seguir indicações no Rogil. A estrada para a praia segue através de campos agrícolas e pinhais, terminando no topo da falésia. O acesso ao areal faz-se através de uma rede de trilhos que descem a arriba, não aconselháveis a pessoas com mobilidade reduzida. Muito tranquila, está quase sempre deserta.
GPS: 37º 30' 55" N 8º 47' 16" W

Murração - *****
Quem passa pela EN 268, entre a Carrapateira e Vila do Bispo, imaginará que a cinco quilómetros fica uma das mais belas praias desta região? A estrada de terra que começa em frente ao parque eólico tem um piso desencorajador e a praia só se vê no final do percurso, após uma curva em cotovelo. Mas a visão é uma merecida recompensa à perseverança. O areal, em forma de ferradura, estende-se pelo vale, da beira-mar ao leito de um curso de água. É limitada, a sul, por uma rocha, enquanto a norte a falésia é mais rasa, permitindo caminhar junto ao mar, explorando a pequena baía que aí se forma durante a maré baixa, quando os caranguejos saem das rochas para se passearem pela areia.
GPS: 37º 9' 17" N 8º 54' 33" W

ALGARVE - De Sagres a Portimão

Barranco - *****
Na aldeia da Raposeira, junto à EN 125, no concelho de Vila do Bispo, não existe qualquer indicação para a praia, mas o caminho não tem nada que enganar: em vez de seguir pela via asfaltada, à esquerda, é só seguir pela estrada de terra que parte da localidade, à direita, e parar junto ao mar. A praia fica no final de um imenso vale, decorado de figueiras e alfarrobeiras, com um extenso areal a rodear uma baía de águas calmas, ladeada de duas enormes falésias. Aqui e ali veem-se pequenos muros de pedra, construídos pelos banhistas para se abrigarem do vento, que em certos dias pode ser um problema. O descampado na retaguarda é muito procurado por caravanistas, que aqui encontram a tranquilidade há muito perdida na maior parte da costa algarvia.
GPS: 37º 2' 35" N 8º 53' 42" W

Zavial - ****
Situada no final de um vale, serve de foz a um riacho, como é comum nas praias desta região. O areal é limitado, em ambos os lados, por falésias. Muito procurada por surfistas, o troço leste da praia é o mais tranquilo, com as suas arribas recortadas. Nas imediações podem ainda ser visitadas as ruínas de uma fortificação do séc. XVII. Seguir as indicações desde a localidade da Raposeira, junto à EN 125.
GPS: 37º 2' 31" N 8º 54' 10" W

Furnas - *****
Junto ao leito de um regato, as ruínas de uma antiga azenha remetem para um tempo que já não existe. Servem hoje de abrigo aos banhistas, tal como as grutas na ponta leste. Para aqui chegar é necessário percorrer cerca de três quilómetros por um caminho de terra, que parte a meio da estrada asfaltada entre a aldeia de Figueira e a Praia do Zavial - existe uma placa indicativa. A estrada termina perto de uma pequena mata de eucaliptos, após atravessar uma improvisada ponte sobre o riacho que desagua na praia. Requer algum sentido de orientação, mas a recompensa final, ao chegar a esta baía de águas calmas, protegida por dois promontórios naturais, vale bem a aventura.
GPS: 37º 3' 23" N 8º 51' 17" W

Vale da Lama - *****
Nome pelo qual é conhecida a ponta nascente da Meia Praia, já mesmo junto à foz da ria de Alvor, da qual está separada por extenso cordão dunar. As águas calmas do lado da ria são muito procuradas por praticantes de windsurf e keitsurf, enquanto a frente marítima, quase sempre vazia, é uma excelente alternativa para quem praia é sinónimo de paz e isolamento. Antigamente, o acesso fazia-se através de uma estrada paralela ao areal, que partia desde o Forte da Meia Praia, entretanto cortada devido à construção de um campo de golfe. Hoje, o melhor caminho para lá chegar é a partir de Odiáxere, seguindo as indicações junto ao campo de futebol.
GPS: 37º 8' 20" N 8º 36' 30" W

ALGARVE - De Ferragudo a Vila Real de Santo António

Grande - ****
O areal e as dunas estendem-se por mais de dois quilómetros, fazendo até esquecer que esta é uma das áreas do Algarve mais densamente construída. Delimitado por duas zonas húmidas (o sapal de Alcantarilha, a oeste, e a Lagoa dos Salgados, importante local de nidificação do flamingo ou do caimão, a leste) o cordão dunar chega a atingir os 300 metros de largura. No centro da praia, um passadiço de madeira sobre-elevado oferece uma vista panorâmica dos arenitos (antigas dunas fossilizadas). Pratica-se naturismo nas zonas mais recônditas. Seguir as indicações junto à povoação de Pêra. Acesso por estrada de terra batida.
GPS: 37º 5' 44" N 8º 20' 11" W

Deserta ou Barreta - *****
De todas as ilhas-barreira da ria Formosa, a Barreta é a única não habitada e a que melhor preserva o riquíssimo ecossistema da região. A ilha mais a sul de Portugal continental é também considerada um autêntico santuário pelos ornitólogos. São dezenas as espécies que aqui nidificam, entre elas o raro caimão-comum, tornado símbolo do Parque Natural da Ria Formosa. Os primeiros duzentos metros da praia, junto ao porto, estão concessionados - uma pequena área, vigiada e com as habituais mordomias balneares, como toldos, espreguiçadeiras ou aluguer de gaivotas e canoas. Quanto ao resto, são mais de nove quilómetros de areia quase virgem, feitos de silêncio e tranquilidade. Existe uma carreira regular de barco desde Faro, com partida do Cais da Porta Nova, junto às muralhas, que faz a ligação à ilha seis vezes ao dia - o último regresso é às sete da tarde.
GPS: 36º 57' 60" N 7º 52' 31" W

Homem Nu - ****
Na ponta ocidental da ilha de Tavira, esta extensa área de areal, quase deserto e em estado semisselvagem, foi a primeira praia naturista oficializada em Portugal. Acesso apenas de barco ou a pé, pela beira-mar, desde a vizinha Praia do Barril.
GPS: 37º 5' 4" N 7º 40' 9" W

sábado, 5 de julho de 2014

Mulher de Florida lança petição para zona nudista em Jacksonville Beach

Uma mulher da Florida lançou uma campanha para que uma extensão de costa de Jacksonville Beach fosse designada como zona de nudismo.
Angela Anderson, de 19 anos, começou a petição para a zona de banhos de sol nudista no site Change.org.
Na petição, Angela apela ao prefeito de Jackson Beach, Charlie Latham para designar cerca de um quarto da costa da cidade dos EUA como zona de "roupa opcional".
A petição on-line precisa de 2.500 assinaturas e, até agora, atraiu mais de 1.700. No site Change.org, Angela escreve: "A prática de nudismo é intencionalmente não sexual. Ele serve como um conforto pessoal e como um forte sentido de liberdade.
"Existe a crença de que o nudismo contribui para a auto-estima, o relaxamento e o bem-estar geral."
A cidade onde está Jacksonville Beach possui cerca de oito quilómetros de praias e a Angela quer que o prefeito reserve cerca de dois quilómetros deste espaço para banhistas nudistas, deixando mais de seis quilómetros como "zona têxtil ".
"Desta forma damos a possibilidade para que todos possam ir para a praia como quiserem", explica.
"Como muitos vão querer ir para uma praia onde se exija roupas, terão certamente a escolha de mais de 6 quilómetros de areia, para não mencionar Neptune Beach e outras praias vizinhas, e para aqueles que preferirem roupa opcional, poderão ter uma opção também. "
Haulover Beach é actualmente a única praia na Florida onde nudismo é oficialmente permitido, mas os banhistas atrevem-se a fazer nudismo em várias outras praias do Estado da Florida, incluindo Apollo Beach, Praia de Playalinda e praia Hobe Sound.
Angela planeia agora realizar um ensaio fotográfico nu para divulgar sua petição e diz que vai colocar as imagens numa página do Facebook dedicada à campanha, chamada The Nudement.

Entretanto a petição continua, mas a sua impulsionadora já lhe fez algumas alterações, dado o sucesso que está a ter.
Segue a nova petição:

Meu nome é Angela Anderson. Sou moradora de Jacksonville, FL e frequento o Kathryn Abbey Hanna Park muitas vezes. Eu adoro este parque e acredito que a cidade tem feito um trabalho fantástico com a sua manutenção. Tenho uma proposta, que só poderia melhorar Hanna Park e beneficiar a cidade muito bem.
Já deve ter ouvido sobre um pedido de Jacksonville Beach, para que uma secção da praia seja designada como de roupa opcional. Esta petição ganhou muitos apoios e chegou à comunicação social - rádio / jornais de toda a zona, e até apareceu em alguns sites do Reino Unido.
É claro que, como qualquer outra coisa, existem pessoas que se opõem à idéia. A petição, desde que começou em meados de Maio, obteve quase 2.500 assinaturas de pessoas de todo o lado. E é aí que reside o problema, porém; a maioria das assinaturas poderiam não vir de Jacksonville Beach. Eu entendo o prefeito Latham quando disse que Jacksonville Beach é uma comunidade residencial, e eu - juntamente com todos os que me apoiaram - não quer forçar uma praia numa população que não a quer. Isso não seria certo ou justo.
No entanto, e depois de contar as assinaturas obtidas até agora, descobri que, na verdade, a maior parte das assinaturas, vieram de facto de Jacksonville! Novecentas e quarenta e duas para ser exacta, e não está incluindo Neptune Beach, Atlantic Beach, ou Orange Park. É muito claro que existe procura para uma praia em que as roupas sejam opcionais aqui em Jacksonville, e isso é algo que nos anima!
E acredito que uma secção de Hanna Park serviria como a melhor localização para esta praia. Não só é isolada, de modo a não perturbar qualquer residentes, mas porque tem uma localização central, onde as pessoas podem pagam para entrar. Haulover Beach por exemplo, é a única praia de roupa opcional legalizada aqui na Flórida e a praia proporciona mais de um bilião de dólares em receitas para a cidade (incluindo gás, taxas de estacionamento, taxas de hotel, etc) Isso não seria uma mais valia para a economia local?
A praia deve, naturalmente, ser regulada de modo a evitar qualquer lascivo ou atividade lasciva.
[...]

Mas ainda pode estar a pensar "Por que alguém iria querer isto? Por que é que todos parecem-se importar tanto por estar nu?" Bem, é muito simples. Nudismo / naturismo (Tudo o que quiser chamar) é acerca de:

-Liberdade/Libertação

 -Promover uma imagem corporal positiva - como muitas pessoas só vêem "pessoas perfeitas", a mostrar a pele na televisão, isso passa uma mensagem negativa para pessoas, especialmente para os nossos filhos.

- Constrói confiança (junto com a imagem corporal positiva).

 -É directamente não-sexual - isto é necessário nestes tempos em que qualquer coisa é extrapolado sexualmente. Isto é especialmente benéfico para as mulheres, pois uma mulher é sempre degradada mostrando "muita pele ", promovendo uma cultura de oferta errada dentro da nossa sociedade. Naturismo é uma negação directa a isso. É realmente apenas nas nossas mentes que nós ligamos o simples corpo nu com sexo.

 -É confortável! Muito mais confortável do que fato de banho ou biquini (mesmo os caros).

-Sem marcas!

Isto também não é um "novo conceito". Despir-se numa praia, na maioria dos outros países, é considerado como algo que "não é grande coisa" e eu incluo mais informações sobre isso na minha petição original, que convido a ver se quiserem em:

https://www.change.org/petitions/mayor-charlie-latham-of-jacksonville-beach-3-10-of-a-mile-of-jacksonville-beach-should-be-designated-as-clothing-optional

Também tenho uma página no Facebook para a petição.

Nesta mensagem também incluí anexos de todas as assinaturas da petição (que inclui os seus endereços), os comentários de apoio da petição, e um arquivo pdf da receita de Haulover Beach (em 2012). Espero que possa realmente considerar tudo o que escrevi.
Obrigado pelo seu tempo, e espero ter uma resposta em breve!
Atenciosamente,

Angela Anderson

Fonte Daily Mail/Change.org
Tradução livre CasaisNudistas

segunda-feira, 9 de junho de 2014

"O nudismo curou a minha má imagem corporal!"

Mulher revela como ao despir-se (e ao ter-se mudado para a segunda mais antiga comunidade naturista do Reino Unido) a ajudou a superar os seus fantasmas.


Para Tina Yates, uma pensionista de Hertfordshire, uma única visita a uma festa nudista com seu marido Mark foi o suficiente para convencê-la a abraçar esse estilo de vida.
"Eu tinha uma imagem má do corpo. Eu fiz uma operação e tenho, o que eu penso que é, uma enorme e desfigurante cicatriz, e Mark levou-me para um mergulho ao natural", lembra ela.
"E, sabe, eu já não noto mais isso. Deu-me muita confiança. Eu sou quem eu sou, e você pode ver a minha vida na minha cara, mas também pode ver a vida no meu corpo."

Tina faz parte do número crescente de cidadãos britânicos que abraçaram o estilo de vida nudista - ou naturista – e agora vive na segunda maior comunidade nudista do Reino Unido, Spielplatz. Localizada perto de St Albans , na aldeia de Bricket Wood , a "comunidade" de 6 hectares foi fundada em 1929 por Charles Macaskie e a sua esposa Dorothy numa faixa de floresta, como um refúgio para si e para os seus amigos.

 "É basicamente uma vida normal", explica Tina. "Os meus vizinhos são de diferentes idades e alguns nasceram mesmo aqui.
"É apenas uma pequena comunidade e uma comunidade onde toda a gente se conhece."
A comunidade está tão bem estabelecida que até os motoristas de entregas tornaram-se uma parte regular da vida em Spielplatz.
"Toda a gente nos faz entregas", acrescenta Tina. "Os nossos entregadores são geralmente os mesmos, de modo que não há nenhum problema. Muitas vezes pedimos a eles para tirarem a roupa à porta!"

Para Tina, a sua jornada para a vida em Spielplatz começou quando o seu marido, ele próprio um naturista, veio com uma solução drástica para seus males da imagem do corpo.
Achando-se miserável devido a uma cicatriz enorme deixada no seu corpo após uma operação, o seu marido Mark decidiu animá-la levando-a a um evento naturista. Surpreendentemente, ela concordou em ir e diz que ela não olhou para trás desde esse dia.


"Eu tinha feito a cirurgia e não estava confiante", lembra ela. "Eu não gostava de me despir em frente a ele ou a qualquer outra pessoa, por isso decidimos fazer algo sobre isso. No final, provou-se ser uma maneira muito rápida e fácil para curar o meu problema e nenhuma terapia foi necessária." Agora o casal chama Spielplatz sua casa e andam nus regularmente, embora como Tina salienta, ser um naturista não significa necessariamente estar nu o tempo todo.
"Naturistas ou nudistas geralmente preferem ficar sem roupa se o tempo está quente o suficiente", ela explica. "Se está frio, vestimos roupas, embora eu ainda seja naturista."
Ao contrário dos membros mais radicais da comunidade, Tina também diz que veste roupas ao fazer coisas como jardinagem, para evitar correr riscos com áreas delicadas.
"Eu visto calças se estou a fazer jardinagem", ela ri. "Se estou a cavar um buraco, calço as galochas! Se estou a cozinhar, coloco um avental!"

Também se ri da ideia que as pessoas têm de que facilmente se excitam num ambiente naturista, dizendo que isso raramente acontece no Spielplatz.
"Isso (a excitação) muito raramente acontece", explica ela. "As roupas são mais eróticas. Estar nu, não é particularmente excitante."
"O corpo nu não parece ser tão excitante como um em biquíni ou lingerie. Se alguém tiver uma erecção, geralmente são muito discretos com isso. A maioria das pessoas trazem uma toalha para se sentarem, então simplesmente a colocam à ronda da cintura."

Não obstante algum momento estranho ou embaraçoso, Tina diz que Spielplatz é o seu pequeno paraíso e diz que, aqueles que pensam que o naturismo é esquisito, deveriam vir e experimentar. "Eles (os críticos) podem pensar o que quiserem - para nós isto é normal", revela ela.
"Eles deveriam vir e experimentar ou apenas entrar e visitar para ver como é. É realmente um pequeno paraíso. É tranquilo e calmo, embora também gostemos de festas como qualquer outra pessoa."

Ela também veio a aceitar o seu corpo como é e diz que está mais feliz do que nunca. ' O naturismo fez-me perceber que sou igual a todos os outros - apenas tenho uma forma diferente", explica ela. "Estou aqui (no Spielplatz) porque eu me sinto confortável, feliz e neste momento, este é o lugar onde eu pertenço." 

Fonte Daily Mail
Tradução livre CasaisNudistas

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Paraíso na Terra



Na procura da divulgação das melhores soluções para a prática do nudismo/naturismo, chegou ao nosso conhecimento a existência de um resort de apartamentos e Hotel nudistas.
Este resort enquadra-se numa área em que a beleza natural e as praias são algo de extraordinário, dando a ideia da presença do paraíso na Terra, e além disso tem a particularidade de ser um resort familiar.
Estamo-nos a referiar ao Resort Vritomartis na Grécia.
Este resort além de, como já referimos, estar enquadrado numa zona de grande beleza, oferece várias actividades nudistas ou texteis, que permitem aos seus hóspedes manterem-se mais ocupados. Essas actividades podem ser desportivas, um passeio a pé, viagens de barco ou aulas de mergulho.
Acedam ao site deles www.vritomartis.com vejam as fotos e os videos de apresentação e deliciem-se com a beleza do sitio.





segunda-feira, 5 de maio de 2014

FELIZ DIA DA MÃE


Embora já fora de horas não queremos deixar de desejar um feliz Dia da Mãe a todas as mães, e que este dia se estenda por todos os dias seguintes.


terça-feira, 22 de abril de 2014