Tradutor

quinta-feira, 19 de Novembro de 2009

As crianças e a nudez


Existe a informação, errada a nosso ver, de que a nudez é prejudicial para as crianças.
As crianças, como nós pais geralmente dizemos, são umas autênticas esponjas, em que tentam absorver todos os ensinamentos que provêm de quem lida com elas no dia-a-dia (geralmente os pais). Logo se os pais nos ensinamentos manifestarem que o corpo nu é uma coisa feia, que deve ser escondido e que até na intimidade da família o corpo é  tabu, à medida que a criança vai crescendo vai achar, pelos ensinamentos que recebeu, que o corpo não merece ser mostrado, manifestando muitas vezes um pudor exagerado em relação a situações usuais do dia-a-dia (na escola, nos balneários) até achando que no próprio corpo existem partes feias, que não devem ser destapadas nem mostradas.À medida que vai crescendo essa ideia geralmente também se vai aprofundando, havendo no entanto algumas vezes uma inversão com o crescimento, em que o/a jovem ao crescer vai conhecendo melhor o seu corpo e achando que afinal não existe nada de feio nele, começando então na sua cabeça a manifestar o gosto de estar nu.
No caso das crianças em que os pais encaram a nudez como algo bastante natural, a criança vai achar o mesmo pois está habituada a ver os pais e irmãos nus, não dando qualquer importância ao assunto,e até acha bastante engraçado poder também andar nua.
No caso de famílias nudistas a criança, como acha natural a nudez, não vai achar estranho estar numa praia com outras pessoas nuas, e nem fará comentários sobre a praia porque para ela nada disto é estranho.
É claro que à medida que vão crescendo terá que haver alguma sensibilidade da parte dos pais para averiguar de alguma modificações que possam existir com a puberdade, respeitando essas ideias naturalmente, não havendo, no entanto necessidade de mudar os hábitos de nudez, pois continua a ser natural (como sempre foi) os filhos/as verem os pais nus, acabando muitas vezes por essas fases por serem passageiras com a idade, e muitas vezes ultrapassada com uma conversa franca e aberta como sempre deve ser.
Nós temos essa experiência pois temos filhos, e embora ainda pequenos não queremos que a nudez seja encarada como um tabu, e para eles é muito natural ver a nudez quer dos pais, quer das outras pessoas na praia, sendo que o nosso receio era que eles pudessem comentar com os colegas ou na escola o facto de irem a praias de nudistas, facto que poderia criar situações de incompreensão e que poderia ser desagradável, mas tal nunca aconteceu o que indicia que para eles é uma coisa tão natural que nunca mereceu comentários.
 Ao fim ao cabo a cabeça das crianças é pura, nós (família e sociedade) é que a moldamos com definições de bem e de mal que aprendemos e apreendemos, mas às vezes exageramos…

Sem comentários:

Enviar um comentário